Todo carro novo estará conectado até 2025, afirma GSMA

Pesquisa recém divulgada pela GSMA detalha o impacto perturbador que a tecnologia móvel de bordo terá sobre a indústria automobilística, revolucionando a experiência do automobilismo e ajudando a criar um mercado para carros conectados, avaliado globalmente em quase 40 bilhões de euros em 2018.

O rápido crescimento do mercado para os carros conectados resultará em receitas três vezes maiores em 2018 do que em 2012, compreendendo 24,5 bilhões de euros em serviços de bordo, como informações de tráfego, suporte de call center e entretenimento com base na rede; 6,9 bilhões de euros das vendas de hardware, como unidades de controle de telemática; 4,5 bilhões de euros da entrega de serviços de telemática, como gerenciamento das relações com os clientes; e 4,1 bilhões de euros da provisão de conectividade, que inclui receitas de dados móveis.

Só a tecnologia SIM, incorporada aos novos veículos para habilitar a conectividade móvel, deverá gerar 32,6 bilhões de euros – 83 % do total de receitas, de acordo co a empresa de pesquisa SBD. Isso vai estimular uma variedade de serviços móveis no âmbito da segurança, proteção, infotainment, informação de tráfego, navegação e diagnóstico de veículos. A SBD prevê que a maioria dos novos carros terá alguma forma de conectividade até 2025, devido ao rápido crescimento da tecnologia móvel de bordo.


O crescimento do mercado para carros conectados também será impulsionado pela Comissão Europeia, através do serviço obrigatório de chamadas de emergência, o eCall. A iniciativa requer que todos os modelos de carros novos dos estados membros sejam equipados com o sistema eCall europeu até 2015, que conectará um veículo aos serviços de emergência na ocorrência de uma colisão e providenciará informações vitais sobre a locação vital e informações da batida. A expectativa é a de que as vendas do eCall alcancem 7 milhões de unidades em 2016.

“A incorporação da tecnologia móvel em carros não somente vai salvar vidas, mas também vai gerar uma gama de novos serviços e fornecerá uma oportunidade significativa de receita para os setores móvel e automotivo”, disse Michael O’Hara, diretor de marketing da GSMA. “O rápido crescimento deste mercado será gerado em parte pela ação regulatória positiva, particularmente na Europa e em mercados emergentes como a Rússia e o Brasil. Nós estamos em meio a uma revolução dos carros conectados e é vital que as indústrias móvel e automobilística trabalhem juntas para proporcionar experiências conectadas escaláveis e universais, e para assegurar que o mercado atinja seu potencial”, completou.

As vendas de carros novos devem alcançar mais de 100 milhões de unidades globalmente até 2018, mais de 35 milhões dos quais serão entregues com tecnologia móvel de bordo, representando uma taxa de penetração de 31%, superando muito as taxas de crescimento de meios de conectividade alternativos. Apenas 21 milhões de carros serão equipados com integração de smartphone (18%) e somente 10 milhões com soluções de conversão (9%).

Espera-se que serviços de infotainment de bordo, tais como noticiário, meteorologia, redes sociais e transmissão de música sejam suportados em 32,1 milhões de carros (4,3 milhões em 2012), com serviços de navegação prontos para ser entregues com 28,5 milhões de carros em 2018, comparados com 5,12 milhões em 2012. Aplicativos de gestão de veículos, como manutenção e diagnóstico remotos, serão suportados por 14,8 milhões de carros, comparados com 5,5 milhões em 2012.

Com a maior demanda por novos carros em nações emergentes, ações legislativas nos países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) também serão motores cruciais do mercado para os carros conectados. Reguladores na Rússia estão prontos para implantar legislação para carros e caminhões novos com sistemas móveis integrados, que alertarão os serviços de emergência no evento de um acidente. As vendas de carros com conectividade de bordo também deverá ser estimulada pela regulamentação no Brasil, que estipula que todos os novos veículos sejam equipados com sistema de rastreamento.

“O crescimento do mercado para carros conectados também está sendo auxiliado por iniciativas fundamentais como Connected Car Forum, da GSMA, onde importantes operadoras de serviços móveis e fabricantes de automóveis se reúnem para ultrapassar barreiras ao crescimento e melhorar a velocidade e a adoção de serviços de infotainment e telemática”, disse O’Hara. “Como resultado, as operadoras móveis não somente desempenharão um papel importante na conectividade de todos os carros novos até 2025: elas também estarão bem posicionadas para avançar a cadeia de valor e fornecer valor inovador e serviços agregados a seus clientes”.

Via: IDG Now

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s