Só neste ano o Google já removeu 100 milhões de resultados piratas de suas buscas

googleCold 
Há anos a RIAA (Associação de Gravadoras Americanas) tem criticado o Google, afirmando que ele facilita a vida dos piratas, tornando fácil encontrar músicas para download de forma gratuita e não autorizada. No entanto um estudo da CCIA (Associação da Indústria de Computadores e Comunicações) afirma que remover esses links “indesejáveis” das buscas não causa impacto significante na pirataria.
Só neste ano o Google já removeu mais de 100 milhões de links de pirataria de suas buscas, e a RIAA já enviou mais de 20 milhões de pedidos de remoção de conteúdo (DMCA) à empresa de buscas. Mas a CCIA questiona a eficácia desta estratégia.
Segundo estudo divulgado pela associação, apenas 15% do tráfego de sites piratas vem dos mecanismos de buscas, o Pirate Bay, de acordo com o Alexa, recebe apenas 8% de seus visitantes através de sites de busca. Informação que é confirmada pelo próprio Pirate Bay “um parte muito pequena de nosso tráfego vem de mecanismos de buscas como o Google”, declarou o porta voz do site quando este foi rebaixado nos resultados do Google.
A CCIA afirma que em seus estudos utilizou como exemplo os mesmos artistas e músicas que são utilizados pela RIAA para criticar a alta incidência de links piratas no Google. A associação recomendou ainda uma mudança de estratégia à RIAA, afirmando que ela deveria focar menos nos buscadores, e trabalhar junto a vendedores legítimos de música digital como o Spotify, para aumentar a relevância destes sites nas pesquisas realizadas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s