Conheça dicas e apps para encontrar celulares ‘perdidos’ no Rock in Rio

Apesar do Rock in Rio 2013 ainda estar em curso, a Policia Civil do Rio de Janeiro já registrou 85 smartphones roubados nos três primeiros dias do festival. As denúncias foram feitas na Delegacia Móvel, uma extensão das 16ª e 42ª DP montada próxima à Cidade do Rock, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
O analista de sistema Marcos Martins foi uma das vítimas que voltou para casa no dia 13 de Setembro, sexta-feira, sem o seu Motorola HD XT925. “Vieram dois homens se fingindo de bêbados e caíram em cima de mim. Depois, quando verifiquei o bolso que guardava o celular, não estava mais lá e eles já tinham ido embora”, relatou Marcos.
Como se prevenir
Para que o episódio não se repita nos próximos dias, a organização do Rock in Rio recomenda que se leve a menor quantidade de objetos possível, mas, quando necessário, os pertences devem ser mantidos o mais próximo possível do corpo e em uma região cujo acesso não seja tão fácil.
O chefe da seção de planejamento da Policia Militar, tenente-coronel Marcelo Rocha, ainda acrescenta: “Não é recomendado que se faça uso de celulares em locais de adensamento de público. Caso queira falar no celular, deve-se afastar. E, se a pessoa perceber que não mais como celular, a orientações é que se encaminhe antes ao achados e perdidos”, alertou.
Ainda assim, para eventuais roubos, o evento conta com dois postos policiais, um localizado na entrada e outro no Riocentro, área de apoio logístico do festival.
Aplicativos para localizar o celular roubado

O TechTudo resolveu, então, também dar uma força no combate a esse tipo de transtorno para os dias do festival. Foram selecionados aplicativos de diversas plataformas que possibilitam aos usuários não só a localização do celular furtado e bloqueio de informações, mas, principalmente, o registro despreocupado das impressões sobre os shows.
Find my Iphone

O Find My Iphone é uma boa opção para quem possui aparelhos do sistema iOS. Exclusivo da Apple, além de grátis e disponível em português, seu procedimento é muito simples e rápido. Por um iPhone, iPad ou iPod touch alternativo, que também tenha o app baixado, o dispositivo será localizado em um mapa. A vítima poderá acionar um alerta de segurança, uma mensagem personalizada na tela, efetuar o bloqueio e, por fim, limpar seus dados pessoais vinculados ao celular. Aos que possuem o iOS 6 ou versão posterior, ainda terão a vantagem do “Modo Perdido”, no qual a rota do aparelho furtado e a indicação da carga de bateria serão exibidas.
Find My iPhone (Foto: Divulgação)
Find My iPhone (Foto: Divulgação)
 
iHound
Também para iOS e com versão para Android, uma boa opção é o iHound, que permite o rastreamento do dispositivo e o travamento das funções do aparelho. Ele envia um comando para deletar arquivos pessoais importantes, como SMSs, fotos, contatos, registros de chamadas, vídeos e demais conteúdos presentes em seu cartão SD.
iHound (Foto: Divulgação)
iHound (Foto: Divulgação)
 
Android Lost

Aqueles que tiverem o sistema Android, porém, também possuem um modo de proteção exclusiva. Com auxílio do GPS, o Android Lost localiza gratuitamente o paradeiro do celular, produz um alarme, bloqueia, limpa o cartão SD, encaminha as chamadas para um outro telefone, informa o status do aparelho, entre outras vantagens. O interessado deve ficar atento para realizar as configurações prévias necessárias antes do momento do roubo.
Cerberus

Ainda para Android, o Cerberus também pode ser um boa opção. Além de bloquear o uso do smartphone e apagar as informações do cartão SD, ele permite, ainda, que o usuário insira três amigos que receberão alertas por mensagem ou e-mail sobre a localização do SIM Card.
Painel de controle do Cerberus (Foto: Reprodução/Emerson Alecrim)
Painel de controle do Cerberus (Foto: Reprodução/Emerson Alecrim)
 
SIM Checker Lite
Seguindo a lógica dos detetives grátis de Android, o SIM Checker Lite acha o seu celular em casos de troca do SIM sem prévia autorização do proprietário. Em suas configurações, basta, apenas, registrar um ou mais números de telefone e e-mail e a localização do aparelho chegará em tempo real.
Configurando a captura de fotos e o cadastro de números para alertas (Foto: Reprodução/Emerson Alecrim)
Configurando a captura de fotos e o cadastro de números para alertas (Foto: Reprodução/Emerson Alecrim)
 
Prey Project

Disponível para os mais diversos sistemas operacionais, como Windows, Linux, Mac, Ubuntu, Android e iOS, o Prey Project é uma opção que atende às mais diversas situações, como roubo de tablets e notebooks, além de smartphones. A vítima, inicialmente, deve se cadastrar no site do Prey Project e lá terá as informações necessárias para efetuar as ações no aparelho. Após essa medida, a foto da pessoa que está na posse de seu aparelho, assim como as localização e um Print Screen da tela, serão expostas ao usuário. Ele ainda protege o seu e-mail e remove as senhas salvas em seu celular.  Com os receios e cautelas em excesso deixados em casa, é hora de curtir o festival.
Via: techtudo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s