Afinal de contas, por que o reboot é tão eficiente?

reboot pc
Quem passa o dia diante de um computador sabe quão importante é a função reboot, não é mesmo? Muitas vezes, só essa estratégia é capaz de ajudar na recuperação do . Mas, por acaso, você já parou para pensar o porquê dessa opção funcionar tão bem?

O site americano How to geek listou alguns dos benefícios dessa ação e também quando ela é mais indicada, ou seja, quando a coisa fica realmente tensa.fluxo de trabalho

Logo de entrada, cita-se a ” da morte”, um processo que acompanha o Windows e é conhecido por travar o computador e só retornar após o reboot/reinicialização da máquina.tela azul
Mas como explicar isso? Bem, quando essa tela aparece, significa que ocorreu o mau funcionamento de um driver ou hardware e, para corrigir esse problema, a única forma é o reboot, atitude que irá garantir o retorno do computador ao seu funcionamento nos níveis iniciais. E claro, a reinicialização não é indicada somente para PCs com Windows. Essa é uma estratégia usada também para produtos Apple, Linux, smartphones e roteadores. Provavelmente, essa é uma das soluções mais simples e rápidas para verificar se você tem um problema real ou só um “mal-entendido”.

Mas, de qualquer forma, vamos manter os exemplos de reboot com o Windows, certo?

Um detalhe interessante é perceber o quanto esse sistema operacional conseguiu evoluir para evitar que o usuário tenha que reiniciar sua atividade toda vez que existir um problema. Um exemplo bem prático pode ser quando existe um mau funcionamento do driver gráfico. Até o Windows XP, com um problema desses, iria travar. A partir do Windows Vista, é possível notar algumas diferenças gráficas – por alguns instantes – até que ele volte ao normal. Isso significa que o computador, enquanto está com menor desempenho, está reiniciando o processo.

Em todo caso, reiniciar programas pode ser uma excelente alternativa tanto para o Windows lento quanto para um roteador Wi-Fi que não está conectando corretamente. E claro, o porquê do reboot ser tão “poderoso” é justamente por restaurar todos os processos da máquina ao nível inicial e assim fazer com que tudo volte a funcionar de forma prática e rápida. Ainda dentro desse processo, você pode optar por duas modalidades de reboot/reinicialização: soft ou hard.

O soft é o que usamos diariamente. Basta resetar a máquina e ela volta a rodar normalmente. Já o hard faz com que o computador seja restaurado aos padrões de fábrica. Ou seja, em caso de malware ou de arquivos corrompidos, por exemplo, essa é uma boa solução para acabar com o problema de forma rápida e dinâmica. Isso acontece porque, em alguns casos, é praticamente impossível restaurar o funcionamento correto do equipamento sem que exista a necessidade de começar do ponto zero.

Bom, de qualquer maneira, fica evidente como esse processo é importante para quem precisa de uma retomada rápida no ritmo da máquina, seja para rodar um software mais pesado ou um navegador que usa mais memória.

E você, tem alguma história pra contar sobre um reboot? Ou já fez algum Hard Reset?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s