Facebook e adolescentes em crise. É hora de “discutir a relação”?

Segundo pesquisa da empresa GlobalWebIndex, que realiza estudos sobre consumidores digitais em 32 mercados mundiais, uma boa parte dos adolescentes globais entre 16 e 19 anos estão deixando de ser socialmente ativos na rede de Mark Zuckerberg.FB e os teens mercados

O uso global do Facebook tem sido rastreado pela GlobalWebIndex nos últimos quatro anos em 32 países. E o que ele demonstra é que a queda de interesse dos jovens de 16 a 19 anos pelo Facebook é muito maior em vários países do que nos Estados Unidos. O gráfico compara a queda percentual de usuários ativos entre o segundo trimestre de 2012 e o segundo trimestre de 2013.

Enquanto nesse período a queda de atividade  dos teens foi de 16% nos EUA, na Holanda ela foi de 52% e no Brasil atingiu 20%. Isso não necessariamente quer dizer que eles estejam cancelando suas contas no FB – segundo a GlobalWebIndex, 88% dos teens mundiais estão no Facebook – mas quer dizer, pela definição de usuário ativo da empresa, que no período mínimo de um mês, parte desses jovens que têm conta no FB não fez nenhuma contribuição na rede social a partir de qualquer dispositivo digital.

FB loosing teensO engajamento total da audiência jovem no Facebook, de acordo com as métricas da GlobalIndex, está diminuindo globalmente desde primeiro trimestre de 2013, quanto atingiu o pico de 76% da audiência teen ativa. Depois disso, o movimento caiu para 51% no segundo trimestre de 2013 e subiu ligeiramente para 56% no terceiro trimestre do ano. Lembrando que a métrica mundial do GlobalWebIndex exclui a audiência da China.

Esse dado vai de encontro às afirmações recentes do diretor financeiro do Facebook, David Ebersman, durante o anúncio dos resultados do trimestre, que admitiu que a audiência jovem estaria menos ativa na rede social mas afirmando que o problema era localizado nos EUA e que teria um “impacto questionável”.

A pergunta seguinte obviamente será “para onde eles estão indo”? Bem, a pesquisa da GlobalWebIndex mapeou as top destinations que mais cresceram em 2013 entre os jovens. Mobilidade é a bola da vez. O uso da app WeChat teve crescimento de 1024% entre janeiro de 2013 e final de setembro. Em segundo lugar está o Vine, com 639% de crescimento, seguido da app móvel do Flickr, com crescimento de 254%. Em quarto lugar está o Skype, aumento de 105%, e em quinto lugar o Facebook Messenger, com crescimento de 89%.

FB e os teens

 

Instagram, Foursquare, Shazam, WhatsApp e Google+ completam a lista das dez mais. As apps móveis do Twitter e do próprio Facebook ficaram respectivamente em 13o e 14o lugares em crescimento.

 

Via: IDGNow

Anúncios

Para os homens: como sair do Lulu

O Lulu, aplicativo que avalia a performance sexual de homens, andou gerando muitos comentários e brigas de namoradas enciumadas com os comentários deixados no serviço. Mas você, homem, que já foi avaliado e simplesmente não quer participar da “brincadeira”, pode ser excluído do serviço de uma maneira bem simples.

Basta entrar no site oficial do app e pedir pela exclusão, ou ainda baixar o aplicativo, que identifica automaticamente o gênero e exclui o homem do banco de dados.

lulu

Mas você também pode deixar um recado para as garotas em seu perfil. O app permite que você faça uma autoavaliação para “ilustrar” a sua página.

E aí, já enfrentou problemas com o app? Conte para nós nos comentários!


Via: Canaltech

Facebook vai lançar novo visual na próxima atualização do app para Android

O Facebook para Android vai receber, na próxima semana, uma atualização que traz diversas mudanças para a interface gráfica do aplicativo. O site Android Police teve acesso a uma versão prévia e classificou a aparência redesenhada como mais funcional e bem resolvida. Quem já atualizou o Facebook Messenger se sentirá bastante confortável com o novo Facebook móvel.

 

Aplicativo ganha interface mais limpa e com acesso facilitado a recursos importantes (Foto: Reprodução/Android Police)
Aplicativo do Facebook ganha interface mais limpa e com acesso facilitado a recursos importantes (Foto: Reprodução/Android Police)

As primeiras mudanças estão na parte superior da tela no app. A barra, que antes continha ícones de acesso para as solicitações de amizade, mensagens e notificações foi desmembrada. No topo, uma faixa em fundo azul indica em qual aba o usuário está: feed da timeline ou nas mensagens, por exemplo. Na mesma faixa há agora um botão para buscas e o atalho para os contatos.

Abaixo da faixa azul, os ícones dos atalhos também foram remodelados. Além dos três ícones para “solicitações”, “mensagens” e “notificações”, o app do Facebook passa a oferecer um botão para o “feed de atualizações”. Os ícones de “Status”, “Foto” e “Check in”, agora passam a ocupar a parte inferior da tela.

O programa segue uma tendência comum em termos de design de interfaces de dispositivos móveis. O Facebook ficou mais leve, com grafismos achatados, num aspecto que lembra a aparência do Windows Phone e do novo iOS. A atualização para o aplicativo do Facebook para Android  deve começar a ser liberada na próxima semana.

 

 

Via: techtudo

 

Rede social Badoo supera Orkut, Google+ e Twitter no Brasil

A nova pesquisa da Serasa Experian sobre as redes sociais mais populares no Brasil mostra o que todo mundo já sabe: o Facebook lidera, com 73% de participação, seguido pelo YouTube, com 16%. A novidade fica por conta da rede de relacionamentos Badoo (1,20%), que em outubro superou Google+ (1,15%) e Orkut (0,97%). Completam o ranking o Yahoo! Respostas Brasil (0,94%), seguido de Twitter (0,90%), Ask.fm (0,89%), Bate-papo UOL (0,81%) e LinkedIn (0,31%).
Segundo a pesquisa, feita em outubro, o brasileiro passou em média 25 minutos e 32 segundos no Facebook durante o mês. No YouTube, o tempo dispensado foi de 19 minutos e 47 segundos. Descobriu-se que as pessoas que mais acessam plaformas sociais online no Brasil têm entre 25 e 34 anos (27,65%), seguidas do grupo de 18 a 24 anos (23,16%), 35 a 44 (20,36%), mais de 55 (14,87%) e entre 45 e 54 anos (13,95%).
O Sudeste concentrou a maior participação de visitas às redes sociais em outubro, com 57,03%. Em segundo lugar, aparece a região Sul (18,45%), seguida de Nordeste (12,80%), Centro-Oeste (8,06%) e Norte (3,65%). Já os estados do país com a maior participação de visitas às redes sociais no mesmo período foram São Paulo (33,91%), Rio de Janeiro (12,85%), Minas Gerais (10,33%), Paraná (7,48%) e Rio Grande do Sul (7,19%).
Confira a tabela com o desempenho de todas as redes avaliadas. A pesquisa considera apenas os acessos fixos à internet, portanto, exclui a navegação móvel.
Reprodução

Pela primeira vez, Facebook muda visual do famoso botão "Curtir"

O Facebook anunciou que vai mudar o visual dos botões “Curtir” e “Compartilhar”, que todos os dias são vistos mais de 22 bilhões de vezes em mais de 7,5 milhões de sites. Esse será o primeiro redesign que eles receberão.
Segundo a rede social, o botão “Curtir” vai perder o icônico sinal de “joia”, e trará, em vez disso, a letra “F” do logo do Facebook. Além disso, as cores serão invertidas, com o novo botão tendo branco sobre azul.
Já o botão de “Compartilhar”, que terá esse mesmo esquema de cores citado acima, vai substituir o botão “Enviar” na rede social. Um pouco confuso, não?
De acordo com o gerente de produtos do Facebook, Peter Yang, os novos visuais dos botões são otimizados para telas de alta resolução – por isso, a mudança.
Como sempre, os usuários desses sites que “embedam” tais botões deverão ver as mudanças nas próximas semanas, assim que o novo visual for liberado para o mundo todo. A rede social ainda nota que o upgrade será automático.
botaolike2013.jpg


Via: IDGNow

Recuperar páginas hackeadas no Facebook

Saiba como recuperar uma página roubada no Facebook:
– Vá até a página que foi roubada

Clique no ícone de “engrenagem” que fica ao lado de “mensagem” e depois clique em “enviar comentários”.
Recuperar páginas hackeadas no Facebook
– Clique em “Sou administrador da página”(Se você for o administrador) ou em “Estou visitando uma página”(se você for apenas um visitante) e em seguida em: “Tenho um comentário sobre a página”.
Recuperar páginas hackeadas no Facebook
– No campo “Assuntos” escreva: “Esta página foi hackeada e roubada”

– No campo “Seus comentários” descreva com muita educação e com um português decente o ocorrido, informando seu e-mail usado para se logar e o seu endereço no Facebook. Sempre de forma muito educada alerte que se a página não for recuperada, você irá entrar com uma ação judicial responsabilizando o Facebook pelos seus danos materiais. Finalize com seu e-mail e conta do Facebook.
– Peça para seus amigos entrarem na página e denuncia-la como roubada ou hackeada, isso agilizará a resposta do Facebook.
Obs: Está não é uma forma garantida que sua página seja recuperada, mas aumentará e muito a possibilidade de que isso aconteça.

Facebook: adolescentes estão abandonando a rede social

A popularidade do Facebook pode estar em declínio entre alguns adolescentes, disse a empresa na quarta-feira (30), durante um evento para divulgar os resultados do terceiro trimestre.
 
De acordo com a rede social, o uso geral entre adolescentes dos EUA ficou estável entre o segundo e terceiro trimestres, mas a diminuição no uso diário para alguns foi observado pelo diretor financeiro do Facebook, David Ebersman.
Essa foi uma das primeiras vezes que a rede social identificou uma redução nos seus usuários adolescentes. O engajamento dos jovens no site é difícil de medir, porque os dados sobre as idades geralmente não são confiáveis em relação aos usuários mais jovens, disse a empresa. 
O Facebook não revelou o tamanho desse declínio ou quis dar mais detalhes sobre o assunto.
Problema?
Com muitos serviços rivais disputando a atenção dos usuários mais jovens, a capacidade do Facebook de mantê-los em seu site é um problema. Uma área de intensa competição é a de mensagens. A rede social de Zuckerberg opera seu próprio aplicativo independente de mensagens, chamado de Messenger, mas serviços como Snapchat, WhatsApp e Skype também são populares.
Parte do problema pode ser porque todo mundo parece estar no Facebook agora, e os adolescentes querem seu próprio lugar para se misturar digitalmente. “Os jovens não querem estar no mesmo local que seus pais”, disse Brian Blau, analista da Gartner e pai de um adolescente.
Além disso, um estudo divulgado pela Pew Research Center no início deste ano constatou que o “drama” no Facebook pode estar direcionando os adolescentes para um dos maiores rivais do Facebook: o Twitter.
No geral, em uma base mensal, o Facebook cresceu o seu número de usuários para 1,19 bilhão no trimestre – um aumento de 18% desde o ano passado. As vendas totais da empresa, auxiliado pela mobilidade, subiram 60%, para 2,02 bilhões de dólares.
Durante a conferência, o Facebook disse que irá continuar a desenvolver produtos para pessoas de todas as idades.
Via: IDGNow