14 apps para aproveitar melhor as férias

photopin
Como são suas férias ideais? Chegou a hora de começar a pensar nisso. As aulas estão chegando ao fim, o recesso de final de ano está se aproximando e, quando você menos esperar, já é 2014! Então não fique parado: aproveite esse período ao máximo!
Nesta lista, separamos os mais variados aplicativos que podem ajudar a curtir essa merecida folga. Para os que vão viajar, tem apps para reservar vôos, hospedagem e também guias turísticos. Quem prefere férias mais tranquilas, pode baixar algum dos aplicativos que oferecem boas leituras ou que ajudam a recuperar o sono perdido. Há, também, games divertidos e apps para auxiliar nos exercícios físicos.
 
Via: INFO

Para os homens: como sair do Lulu

O Lulu, aplicativo que avalia a performance sexual de homens, andou gerando muitos comentários e brigas de namoradas enciumadas com os comentários deixados no serviço. Mas você, homem, que já foi avaliado e simplesmente não quer participar da “brincadeira”, pode ser excluído do serviço de uma maneira bem simples.

Basta entrar no site oficial do app e pedir pela exclusão, ou ainda baixar o aplicativo, que identifica automaticamente o gênero e exclui o homem do banco de dados.

lulu

Mas você também pode deixar um recado para as garotas em seu perfil. O app permite que você faça uma autoavaliação para “ilustrar” a sua página.

E aí, já enfrentou problemas com o app? Conte para nós nos comentários!


Via: Canaltech

Falha no Tinder permite que usuários tenham acesso a dados pessoais de terceiros

tinder

Depois de mostrar a localização exata de um parceiro em potencial mesmo prometendo anonimato, uma nova falha de segurança no Tinder já foi descoberta. Desta vez, foi um desenvolvedor holandês que revelou que é possível descobrir informações pessoais como o perfil do Facebook e e-mail.

Como conta Shaked Klein Orbach em documento, tudo ocorreu por meio de uma combinação “forjada”, isto é, a sugestão de parceiros ideais mesmo sem eles demonstrarem interesse um pelo outro. Esse truque só aconteceu porque havia uma brecha na API do app. Durante o processo, Orbach ainda notou que o Tinder mostra dados pessoais.

Esses dados ficam visíveis provavelmente por conta da sincronização com o Facebook, exigida pelo próprio Tinder para criar uma conta. Sendo assim, o aplicativo armazena imagens, endereço de e-mail e o perfil na rede social.

Orbach relatou o problema à equipe técnica do Tinder, que ontem (25), segundo o Business Insider, respondeu com a seguinte mensagem:

“Queremos agradecer ao Sr. Orbach por apontar uma maneira de criar uma combinação com outro usuário através da manipulação de determinadas APIs. Este problema será resolvido e para o vosso conhecimento, ninguém foi afetado fora do teste do Sr. Orbach. Estamos comprometidos em tomar todas as medidas necessárias para garantir a privacidade de nossos usuários e agradecemos a ajuda e suporte de grandes engenheiros como o Sr. Orbach”.

Contudo, até o momento, não houve nenhuma declaração oficial de que o problema tenha sido, de fato, consertado.

Sobre o Tinder

O aplicativo pode ser instalado, gratuitamente, tanto em smartphones Android quanto iOS e, a princípio, é praticamente impossível levar um fora. O app só conecta pessoas que se interessam de forma mútua e estejam na mesma região.

Escolher alguém também é muito simples: foto para esquerda é não, foto para a direita é sim. Se as pessoas demonstrarem interesse mútuo, têm a opção de mandar uma mensagem para conversarem melhor.

Via: Canaltech

Facebook vai lançar novo visual na próxima atualização do app para Android

O Facebook para Android vai receber, na próxima semana, uma atualização que traz diversas mudanças para a interface gráfica do aplicativo. O site Android Police teve acesso a uma versão prévia e classificou a aparência redesenhada como mais funcional e bem resolvida. Quem já atualizou o Facebook Messenger se sentirá bastante confortável com o novo Facebook móvel.

 

Aplicativo ganha interface mais limpa e com acesso facilitado a recursos importantes (Foto: Reprodução/Android Police)
Aplicativo do Facebook ganha interface mais limpa e com acesso facilitado a recursos importantes (Foto: Reprodução/Android Police)

As primeiras mudanças estão na parte superior da tela no app. A barra, que antes continha ícones de acesso para as solicitações de amizade, mensagens e notificações foi desmembrada. No topo, uma faixa em fundo azul indica em qual aba o usuário está: feed da timeline ou nas mensagens, por exemplo. Na mesma faixa há agora um botão para buscas e o atalho para os contatos.

Abaixo da faixa azul, os ícones dos atalhos também foram remodelados. Além dos três ícones para “solicitações”, “mensagens” e “notificações”, o app do Facebook passa a oferecer um botão para o “feed de atualizações”. Os ícones de “Status”, “Foto” e “Check in”, agora passam a ocupar a parte inferior da tela.

O programa segue uma tendência comum em termos de design de interfaces de dispositivos móveis. O Facebook ficou mais leve, com grafismos achatados, num aspecto que lembra a aparência do Windows Phone e do novo iOS. A atualização para o aplicativo do Facebook para Android  deve começar a ser liberada na próxima semana.

 

 

Via: techtudo

 

Embarcadero lança concurso de aplicativos móveis para Android e iOS

A empresa americana Embarcadero Technologies está anunciando seu Concurso Cultural App para desenvolvedores brasileiros de aplicativos móveis para sistemas operacionais Android e iOS. A, empresa, que é fornecedora de ferramentas de bancos de dados e desenvolvimento de software, quer estimular a produção de apps em linguagem Pascal no mercado.

Os participantes do concurso têm até dia 29 de novembro para inscrever quantas apps quiserem. Inscrições e mais informações podem ser encontradas no site do concurso: www.embarcaderobr.com.br/concursocultural.

Na inscrição os desenvolvedores precisam enviar os aplicativos para serem avaliados pela equipe julgadora. Os critérios de avaliação incluem criatividade, empregabilidade, usabilidade e funcionalidade das aplicações. O resultado final será anunciado no dia 16 de dezembro. Os finalistas receberão prêmios da Embarcadero e o primeiro colocado  receberá um vale compras da Fnac, no valor de dez mil reais.

A empresa realiza o concurso pelo segundo ano consecutivo. “Fomos surpreendidos com o grande número de aplicativos que recebemos no concurso realizado no ano passado”, afirma José Eugênio Braga, presidente da Embarcadero do Brasil. Um dos produtos fornecidos pela empresa, o Delphi, tem na sua nova versão recurso que viabiliza a construção de aplicações nativas tanto para iOS quanto para Android.

Fundada em 1993, a Embarcadero tem sua sede em São Francisco, com escritórios espalhados pelo mundo.

Via: IDGNow

Vírus: app que promete mais seguidores no Instagram sequestra conta do usuário

instagram

Conseguir mais seguidores e mais curtidas em uma foto no Instagram é algo que muitos usuários buscam para expor sua popularidade na rede social. Mas alguns cybercriminosos estão se aproveitando disso para “sequestrar” contas de usuários através de malwares.

De acordo com um alerta de segurança divulgado pela Symantec, um aplicativo chamado InstLike – que promete mais seguidores e mais curtidas – está sendo usado para esse propósito mas, na verdade, faz com que as vítimas tenham os seus perfis sequestrados, fazendo-as seguir outras pessoas e curtir conteúdos.

O aplicativo, que já foi banido da App Store e do Google Play, foi baixado entre 100 mil e 500 mil vezes, de acordo com o UOL Tecnologia. Ao instalar o programa, o usuário precisava desinstalar e trocar a senha do Instagram. Assim, os cybercriminosos adquiriam o login e a senha do usuário.

Além disso, o aplicativo oferecia moedas virtuais, compradas através de cartão de crédito, para aumentar a popularidade dos usuários. O pacote mínimo de cem moedas era vendido por U$ 1, e garantia 100 “curtidas” nas fotos do comprador.

“Apesar de um aplicativo como o InstLike cumprir o que promete [aumentar os medidores de popularidade], ele tem um preço significativo na segurança. Os usuários dão suas informações de login […] e acabam se tornando parte de uma rede zumbi”, disse Satnam Narang, especialista de segurança da Symantec.

Criar uma rede zumbi é um dos artifícios mais usados entre os cybercriminosos e muito usado para o envio de spams, disseminação de vírus e ataques a redes de computadores. Normalmente, o usuário nem se dá conta que está fazendo parte de uma rede zumbi.

 

Via: Canaltech