Brasil transforma Black Friday em “Black Fraude”

 

 

A revista Forbes publicou uma crítica pesada contra a Black Friday realizada no Brasil em uma reportagem que diz que a data está ficando mais conhecida como “um dia de fraude” por aqui.

Intitulada “Nos EUA, a Black Friday é sobre descontos; no Brasil, a Black Friday é sobre fraude”, a reportagem assinada por Kenneth Rapoza diz que a Black Friday realizada no Brasil é mais uma maneira para os varejistas enganarem os consumidores ansiosos por participar de uma tradição norte-americana.

Em um parágrafo em especial, a revista aumenta o tom da crítica. “Se os brasileiros estivessem fazendo a Black Friday da maneira correta, eles estariam acampados em frente ao Shopping Pátio Higienópolis na quinta-feira à noite, ou ao menos correndo pelas portas da FNAC mais próxima às 00h01 da sexta-feira.”

Acesse esse link para ler a reportagem completa (em inglês).

 

CONFIRA ABAIXO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA FAZER BOAS COMPRAS

 

– A “lista negra” do Procon-SP foi ampliada na semana passada para 325 sites de e-commerce. Confira;

– Guia: o que fazer e o que evitar nas compras on-line – valendo para Black Friday e final do ano;

Serasa libera serviço para consulta de CNPJ de lojas on-line;

 

Via: IDGNow

Erro em loja permite compra de placa de vídeo e memória por R$ 13

A Black Friday promete alguns descontos incríveis, embora não seja o caso na maioria das vezes. Entretanto, a loja virtual Kabum! parece ter levado a proposta muito a sério e chegou a oferecer produtos gratuitos em sua loja, até mesmo com o frete grátis.
Provavelmente se trata de um erro interno, mas de qualquer forma alguns consumidores conseguiram concluir a compra sem problemas. Pouco tempo depois os valores foram ajustados para o patamar normal.
Os itens encontrados foi uma placa de vídeo Gigabyte de 4 GB GDDR 5, que agora está listada por cerca de R$ 2,5 mil, e pentes de memória RAM totalizando 16 GB DDR3, já listada por R$ 850. Ambos os produtos agora estão indisponíveis para compra. Comprar as duas, com o frete, poderia sair por R$ 13.
Reprodução
Reprodução
Quem se arriscou a tentar receber o produto de graça recebeu a confirmação da loja, mas resta saber se o pedido realmente será concluído. No caso da placa de vídeo, havia um frete que variava em torno de R$ 15, enquanto a entrega das memórias era grátis, o que possibilitava que qualquer um “comprasse” quantas unidades preferisse.
Resta saber qual será a reação do Kabum a estes pedidos. A jurisprudência protege lojistas em casos de erros e quando foi constatada má-fé do consumidor. Entretanto o ReclameAqui diz o contrário. O site avisa que, “na Black Friday, NÃO EXISTE erro crasso de preço, ou preço vil, pois no dia da Black Friday o consumidor está em busca de SUPER OFERTAS e o erro será considerado uma oferta normal.” Ou seja: viu um desconto absurdo? Se a loja errou, não é problema seu, ela terá de arcar com o valor informado.

Valor da Bitcoin passa de R$ 2 mil no Brasil

Duas semanas após bater os R$ 1 mil, o valor da Bitcoin deixou mais uma marca, aqui no Brasil, ao ultrapassar os R$ 2 mil. Às 9h46 desta terça-feira, 26, a moeda virtual era precificada em R$ 2.064,95, de acordo com o Mercado Bitcoin.

Enquanto isso, o Mt.Gox, maior câmbio virtual do mundo, avalia a Bitcoin em US$ 868,49 – valor próximo do recorde de US$ 900 visto na semana passada.

O número mais alto foi atingido na época graças ao reconhecimento da Bitcoin pelas autoridades norte-americanas. Reguladores disseram ver benefícios em moedas digitais e estão progredindo na luta contra os riscos de se usar dinheiro virtual em transações financeiras (saiba mais).

 

Via: olhardigital

Outro parceiro da Apple é flagrado maltratando funcionários


Mais um fornecedor da Apple foi flagrado violando direitos trabalhistas na China. A empresa da vez é a Biel Crystal Manufactory, de Hong Kong, que fabrica telas para iPhone, mas outras – como Foxconn – vivem aparecendo na mídia pelo mesmo motivo.

Em suas unidades chinesas, a empresa força os funcionários a trabalhar por 11 horas diárias, durante os sete dias da semana e com direito a apenas uma folga mensal, segundo denúncia da SACOM (Students & Scholars Against Corporate Misbehaviour)

Também foi dito que os trabalhadores se ferem nas fábricas com frequência e não recebem salários adequados, além de serem forçados a assinar contratos em branco. Na denúncia a SACOM ainda lembra que em 2011 ao menos cinco operários da Biel cometeram suicídio.

Procurada pela Reuters, a Apple disse que investiga casos como este e “insiste” que os fornecedores ofereçam condições seguras de trabalho.
 

Apple terá sua própria versão de Black Friday

A Apple vai realizar sua própria versão de uma Black Friday na próxima sexta-feira (29). Lojas de varejo da gigante terão produtos com descontos e qualquer pedido feito pela web terá frete grátis.

Ainda não se sabe exatamente quais lugares terão a Black Friday, mas o site 9to5Mac avistou uma página que promove o evento na versão australiana do site da Apple e uma também está disponível na Nova Zelândia, por isso é possível que a empresa em breve confirme o evento para outros mercados.

 

Imagem já foi vista na páginq da Apple em diversos países

Por enquanto, a Apple ainda não ofereceu nenhum detalhe sobre quais produtos terão descontos, ou qual será a extensão dos cortes de preços. Mas assim que soubermos, atualizaremos esse artigo.

 

Via: codigofonte